top of page

Maryna Viazovska - a segunda mulher a ganhar a medalha Fields

No mundo acadêmico, existem diversas premiações para cientistas com estudos e descobertas notáveis. No campo da matemática, a mais alta honraria possível de se receber é a Medalha Fields, oficialmente conhecida como Medalha Internacional de Descobertas Proeminentes em Matemática (International Medal for Outstanding Discoveries in Mathematics). A cada quatro anos, durante o Congresso Internacional da União Internacional de Matemática, dois, três ou quatro matemáticos com até 40 anos de idade recebem o "Prêmio Nobel dos matemáticos", como é conhecido por alguns.

No ano de 2022, durante um evento em Helsinque, a ucraniana Maryna Viazovska foi a segunda mulher a receber a honraria desde a criação da premiação, no ano de 1936. Professora da Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça, Maryna foi a responsável por solucionar um problema proposto no século XVII pelo grande cientista alemão Johannes Kepler.



A ucraniana de 38 anos resolveu o problema do empacotamento de esferas em dimensão 8, além de, em colaboração com outros cientistas, em dimensão 24. Um dos maiores destaques do trabalho dela foi a relativa simplicidade e elegância na demonstração, muito diferente do caminho traçado anteriormente para resolver o problema em dimensões menores. A questão foi solucionada no ano de 2016 e, a partir daí, diversas linhas de pesquisa foram abertas em diferentes partes do mundo, concretizando a importância do feito de Viazovska.


Sobre a cientista

Nascida em Kiev, capital da Ucrânia, Maryna Viazovska é apaixonada por matemática desde criança e não hesitou em escolher essa ciência para o curso superior. De acordo com ela, na matemática, é possível determinar onde está a "verdade" e distinguir o certo do errado, o que a deixa mais fascinada pela área.

Foi durante o pós-doutorado em Berlim que o problema de empacotamento das esferas de dimensão 8 foi incluído nas propostas de pesquisa dela. Viazovska precisou de dois anos para chegar à conclusão do trabalho, que ela julgou mais fácil do que estava esperando: ela conseguiu sintetizar a ideia em um artigo de 25 páginas de matemática de alta complexidade. Alguns especialistas consideram que a beleza da solução que Maryna obteve se dá pela conexão de diferentes áreas de estudo, como a teoria dos números e a análise de Fourier.

Apesar de o trabalho sobre o empacotamento de esferas ser o mais famoso de Viazovska, os estudos sobre fórmulas de interpolação de Fourier e questões de minimização de energia, nos quais recebeu colaboração de outros cientistas, merecem tanto reconhecimento quanto. Definitivamente, Maryna Viazovska é um dos nomes mais importantes da matemática atual e os trabalhos dela vão contribuir para novos campos de estudo na academia.

Comments


LEIA MAIS

simbolo_1.png
bottom of page